quinta-feira, 23 de maio de 2013


Observa-se a semelhança das inquietações, questionamentos e responsabilidades, independente de onde  se mora .Considera-se como Inclusão Digital o processo mediante o qual as pessoas obtêm acesso à tecnologia digital e se capacitam para utilizá-la de modo a desenvolver competências que resultem na melhoria da qualidade de sua vida, e, no  caso dos professores, na melhoria da qualidade do ensino.
Baseado nisso , o fato de que a Inclusão Digital envolve alguns componentes que contribuem para  o aperfeiçoamento pedagógico: acesso à tecnologia digital, capacidade de manejar essa tecnologia do ponto de vista técnico e a capacidade de integrar essa tecnologia nos afazeres diários.
É  de suma importância  colocar computadores nas escolas e dar acesso à Internet para professores e alunos, ajudando-os a construir competências essenciais para melhorar a qualidade do ensino, como já citado anteriormente, mas o que preocupa também, é que o investimento de oito anos de escolaridade não consegue fazer com que  muitos alunos se tornem efetivamente "incluídos" na tecnologia da leitura e da escrita.
Desse jeito, qualquer programa de Inclusão Digital através da escola deve explorar as formas em que a tecnologia pode ajudar os alunos a aprender melhor, ou seja, torná-los capazes de fazer aquilo que, antes, não se era capaz de fazer, e supondo-se que, dado o tempo relativamente exíguo que a criança e o adolescente brasileiro passam na escola, dar-se-á foco aos aprenderes realmente importantes para a vida.
Assim sendo,  a capacitação de professores ,para que possam explorarem a forma em que a tecnologia  possa ajudá-los  e ajudar aos seus alunos ,mudará os seus hábitos  e costumes. Este novo mundo virtual, o ciberespaço, está acessível a todos. No entrelaçar dos hipertextos e das hipermídias, faz com que a gama de informações na teia mundial, seja na educação, entretenimento, saúde, etc., estejam disponíveis por intermédio de um simples clique.
Dessa forma, mesmo com toda a evolução tecnológica e o uso importantíssimo das TICs na educação, não pode imaginar que este rico universo virtual com vasta gama de informações possa gerar por si o conhecimento e desenvolver a inteligência. Será sim, necessária, a intervenção dos professores para auxiliar que seus alunos articulem as informações existentes na Web, analise-as, relacione-as, reorganizando em esquemas ou atividades diversas, que os levem a novos conhecimentos, inclusive confrontando-as com ideias de alguns autores, contidas nos livros didáticos.
É importante também que os profissionais de educação não sejam resistentes às novas Tecnologias de Comunicação e Informação, e, sim, que evoluam, que troquem experiências com colegas, tanto de sua Unidade Escolar, como de outros Instituições de Ensino, visando, repito, a melhoria da qualidade do ensino, enriquecendo sua prática-pedagógica.

Sabe-se que a aprendizagem é o resultado das relações que o sujeito estabelece com o mundo, atribuindo-lhe significado, e que a escola é a instituição formal para este fim. Portanto, é na escola, como instituição formal, que os saberes socialmente construídos se consolidam, e proporcionam o movimento dialético de desenvolvimento do potencial humano, ao mesmo tempo que possibilita a transformação social.

Conclui-se com a fala  do Professor José Manuel Moran: " Internet nos ajuda, mas ela sozinha não dá conta da complexidade do aprender".