quinta-feira, 20 de junho de 2013

Projeto de Ciências



                               Projeto Escola Limpa
 Breve síntese sobre o tema escolhido:
A limpeza e sua manutenção é uma questão que envolve ética e cidadania.
A Ética constitui um conjunto de normais informais e relativamente flexíveis, que estabelece um padrão para o comportamento dos indivíduos num determinado grupo.
Cidadania são os direitos e deveres do cidadão. Ela pode ou não ser exercida mas, ao contrário da Ética, que só existe quando o próprio a reconhece e a impõe a si, a cidadania é concedida à pessoa quando o grupo o reconhece como cidadão.
O presente miniprojeto tem como objetivo principal levar os alunos a uma reflexão e conscientização sobre a importância da higiene mental, pessoal, do ambiente escolar e familiar, bem como da sua manutenção. 
2. DESCRIÇÃO
Participantes - Alunos do 6º ao 9º  ano do ensino fundamental, que:
- dispõem de um melhor nível de compreensão dos assuntos a serem ministrados;
- consigam discernir a importância do conteúdo e inserir ao seu cotidiano;
- a partir do aprendizado, possam ser disseminadores de uma cultura de manutenção do asseio no ambiente em que vivem (housekeeping – que também é compreender a importância da seleção de materiais, valorizando a limpeza do espaço escolar em que estudamos), seja este o ambiente escolar, familiar ou comunitário.
Cronograma - Em atividades quinzenais (cerca de 8 etapas), iniciando com sensibilização através de textos, cartazes, transitando por investigação de áreas críticas, e concluindo em atividades práticas de coleta e separação do lixo e conservação da limpeza.
A sensibilização inicial se dará com textos sobre a importância do asseio, pesquisa na internet sobre as consequências do não tratamento do lixo, confecção de cartazes com os benefícios da manutenção de uma "escola limpa", pragas e doenças transmissíveis num ambiente degradado/sujo. 
Os alunos poderão, na fase inicial, fazer uma exposição de fotos da escola, com abordagem dos pontos considerados críticos em termos de "falta de limpeza".
Grupos de alunos, que se destacarem como líderes, poderão organizar (com a supervisão dos professores) os "dias de limpeza", com o envolvimento dos demais alunos, professores, funcionários. A retirada do lixo deverá seguir a classificação adequada para material reciclável e lixo úmido.
Poderá haver uma conclusão do trabalho, com a exposição de fotos comparativas dos ambientes "antes" e "depois" da ação conjunta. 
Poderão ser feitas, de forma complementar, reuniões com enfoque sobre o aprendizado e como pode ser mantido na escola/ampliado para outros ambientes.
3. JUSTIFICATIVA - Porque esse tema é importante?

A limpeza é uma questão de herança cultural. Veio, principalmente, com os nossos colonizadores e se instalou no nosso hábito.
Segundo o livro 1808, de Laurentino Gomes, Ed. Planeta - São Paulo, 2007, pag. 78/79, foram feitas citações nas cartas da família Santos Marrocos, que imigrou de Portugal para o Brasil, nas mesmas caravelas que trouxeram a Família Real e relata sobre Lisboa: "Quem anda nas ruas desta cidade está sempre em risco de ficar encharcado e coberto de porcaria" e "De todas as capitais, Lisboa é a mais infestada por alcateias destes esfaimados animais....".
A questão da limpeza, ou da sua falta, se faz notar em muitas de nossas escolas, comunidades, cidades em geral.
É perceptível no cotidiano escolar a ausência de discussões que relacionem os conteúdos trabalhados à realidade dos alunos e da comunidade ao qual a comunidade está inserida.
O desenvolvimento desse tema será oportuno para que os alunos possam refletir sobre suas atitudes diárias e a partir delas desenvolver coletivamente ações para solucionar problemas com o lixo que produzimos diariamente. E que muitas vezes não sabemos o que fazer.
A formação do aluno para o exercício da cidadania compreende a capacitação para o autocuidado,assim como a compreensão da importância do destino correto do lixo, para ajudar a manter o equilíbrio ecológico da natureza, bem como na formação de cidadãos mais conscientes e responsáveis e por meio de pequenas ações concretas, mudar alguns hábitos do dia-a-dia. Por exemplo, vão aprender a não desperdiçar, a não consumir mais do que a natureza pode nos oferecer e a não jogar fora mais do que a natureza pode absorver.
O tema é importante também pelo fato de que estão se esgotando inteiramente os espaços disponíveis para depositar o lixo gerado por todos nós. Estamos numa fase de emergência e precisamos reaproveitar e reciclar tudo que for possível para manter nosso espaço de vivência mais limpo e saudável.
4. FUNDAMENTAÇÃO
Metodologia - 
Desenvolvimento, em grupos, de paródias sobre o tema, a partir de uma música conhecida.
Utilizando a interdisciplinaridade, fazer pesquisa referente à higiene e limpeza da escola, montagem de um painel com reinvidicações dos alunos, limpeza dirigida e contínua, e confecção de cartazes de incentivo.
Recursos Didáticos -
Questionários, cartazes, maquetes do prédio, fotografia, exposição de trabalhos feitos, campanhas educativas e preventivas, relatórios, redações e textos em geral.
Abrangência -
Atividades a serem desenvolvidas por professores de cada disciplina:
Historia - resgate da história da escola, buscando as mudanças ocorridas em aspectos arquitetônico, estrutural e visual. Além do mais, pesquisa sobre a sua criação e funcionamento, entrevistas com ex-alunos, com elaboração de um portfólio destas mudanças, a partir dos dados coletados.
Geografia - Localização da escola na cidade, no município, no estado, na região e no Brasil, utilizando dos recursos do Google Earth. Também, poderá ser feito um mapeamento e construção de maquete.
Ciências - Estudo sobre a consequência da falta de higiene na saúde, doenças transmissíveis pelo lixo, problemas decorrentes do acúmulo e decomposição dos diferentes tipos de lixo; Classificação do lixo e separação de material reciclável; prática de reciclagem e de compostagem. Poderá ser trabalhado com: coleta de material, reciclagem de papel e confecção de objetos; ainda, campanha de coleta e destino do lixo eletrônico.
Português e Inglês - Rimas com palavras relacionadas com a limpeza, redações, textos e músicas, bem como montagem de pequenos diálogos relacionados com a limpeza (em língua portuguesa e em língua inglesa).
Artes - criação de objetos com papel reciclado, peça teatral, paródias, formação de grupos conforme a afinidade (teatro, música, artes plásticas).
Matemática - Problemas sobre a produção de lixo expressos em gráficos; montagem de gráficos sobre a pontuação das classes.
Educação Física - elaboração de uma gincana de conscientização.


Avaliação

A avaliação deste projeto deve ser feita através da observação do desenvolvimento e participação individual e coletiva dos alunos nas atividades desenvolvidas, proporcionando momentos de autoavaliação que possibilitem a reflexão da necessidade de mudança de atitude.
   
 5. OBJETIVOS

Objetivo Geral
:
Levar à mudança de hábitos que visa a organização e a preservação do meio em que vivemos, mostrando a importância da higiene pessoal, do ambiente familiar e da escola.

Objetivos Específicos:
Propiciar a organização das carteiras na sala, como também manter as carteiras, o chão e as paredes limpas;
Evidenciar o uso correto das lixeiras, colaborar com o ambiente limpo;
Conscientizar sobre a importância de preservar os trabalhos expostos pelos colegas;
Incentivar a limpeza das lousas e a conservação do refeitório no que diz respeito a conservação do patrimônio;
Promover a maneira adequada de abrir e fechar as portas das salas e banheiros sem batê-las;
Propor aos alunos e demais pessoas da unidade de ensino, a manterem torneiras fechadas após o seu uso;
Identificar os locais apropriados para guardar o prato e talheres quando terminar de lanchar.



                                
6. RESULTADOS

Resultados Esperados:
Partindo da premissa de que esperamos melhorar o ambiente de convivência na escola, ainda elencamos:
- Aulas mais diversificadas e diferenciadas;
- Alunos mais atentos às problemáticas que envolvem a sua comunidade; e
- Mudança de atitude com relação à limpeza e asseio de todos na escola, no lar e na comunidade, fazendo dos alunos verdadeiros agentes disseminadores de hábitos saudáveis.

Considerações finais:
A escola nos traz diariamente diversos desafios. Um deles é estimular aos alunos na busca de soluções positivas para o ambiente escolar.
Muitas vezes diante de poucos recursos, falta de apoio dos mais diversos campos e de hábitos arraigados na sociedade, precisamos empenhar maior vontade e sermos mais criativos.
Nossa missão não é somente ensinar disciplinas.
O maior objetivo é ajudar a formar o cidadão. Nossa sociedade somente terá uma evolução positiva com a contribuição da comunidade escolar.


  

7. REFERÊNCIAS

RODRIGUES, L.; CAVINATTO, V.; Lixo, de onde vem? Para onde vai?,9ª. ed.,  São Paulo: Editora Moderna, 2.002.
SOUSA, G.; FRENDA, P.; GUSMÃO, T.; Educação de Jovens e Adultos -  EJA – Manual do Educador – Multidisciplinar – 6º.ao 9º. Ano., Vol.3, São Paulo: IBEP, 2009.
VESENTINI, J.; VLACH, V.; Geografia Crítica – O espaço Natural e a Ação Humana. 30ª. ed., São Paulo: Ed. Ática, 2001.
ADAS, M.; Geografia – O quadro político e econômico no mundo atual – vol. 4., 3ª. ed., São Paulo: Ed. Moderna, 2009.
GOMES, L.; 1808: Como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a História de Portugal e do Brasil. 2ª. ed., São Paulo: Ed. Planeta, 2007.
GOMES, L.; 1822: Como um homem sábio, uma princesa triste e um escocês louco por dinheiro ajudaram D. Pedro a criar o Brasil – um país que tinha tudo para dar errado. 1ª. ed., Rio de Janeiro: Ed. Nova Fronteira, 2010.